logotipo joao daniel

João Daniel apela por liberdade de Assange

O deputado João Daniel (PT-SE) participou na última quarta-feira, 06, da audiência pública realizada pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) que defende a liberdade do jornalista e fundador do site WikiLeaks, Julian Assange. O deputado usou o plenário para repudiar a prisão do australiano.

Para o deputado, Assange “é um preso político”. “Ele está sendo processado, criminalizado, porque denunciou as arbitrariedades feitas pelo governo americano e sua política imperialista no mundo inteiro”, denuncia João.

Em 2010, Assange divulgou pelo WikiLeaks cerca de 70 mil documentos, registros militares confidenciais dos EUA e telegramas diplomáticos que revelaram crimes de guerra e a interferência dos EUA em diversos países. Atualmente, o jornalista está detido na prisão de segurança máxima de Belmarsh, em Londres, na Inglaterra. Em 2019, o governo de Donald Trump, (ex-presidente dos EUA), pediu sua extradição em um processo que continua com o atual presidente democrata Joe Biden na Casa Branca. Assange poderá vir a ser condenado à prisão perpétua nos Estados Unidos. A Anistia Internacional afirmou que a sua extradição representa a devastação para a liberdade de imprensa.

“Todo nosso respeito aos familiares, à esposa de Julian Assange e ao mundo que defende a liberdade de imprensa, que defende a democracia. Por isso, nesse momento, fazemos um apelo; este Congresso não pode se curvar, não pode aceitar que matem, que extraditem e que cometam esse crime contra este, que é um jornalista internacional respeitado, porque denunciou o Império, porque denunciou as mortes e os massacres”, apelou João Daniel.

Ascom João Daniel

Mais notícias