logotipo joao daniel
Pesquisar
Close this search box.

O genocídio do Povo Palestino na Faixa de Gaza

Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados

 

O filme “Zona de Interesse” mostra o holocausto tratado como um trabalho normal para o comandante do Campo de Concentração de Auschwitz, o maior de todos os complexos da morte, criados pelo regime nazista.

Morando em uma enorme mansão vizinha ao campo de concentração, juntamente com a família, levam uma vida normal, ouvindo os horrores da crueldade na vizinhança, sem dar ouvidos aos choros de adultos e, principalmente, de crianças, entendendo tudo aquilo com paisagem.

Esta história nos remete ao tratamento que vem sendo dado pela mídia e autoridades mundiais, aliadas ao primeiro-ministro israelense, em razão da fala de Lula, quando ele disse na África: “o que está acontecendo na Faixa de Gaza com o povo palestino não existe em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu quando Hitler resolveu matar os judeus”, declarou Lula a jornalistas.

Essa fala vem sendo criticada de forma intensa, por aqueles que estão presenciando às atrocidades contra o Povo Palestino, em especial na Faixa de Gaza, mesmo que Lula tenha destacado que condena veementemente o ataque feito pelo Hamas em uma festa em Israel, em 07 de outubro de 2023, na qual morreram 1.200 pessoas que participavam de uma festa na fronteira de Israel com a Palestina.

Na verdade, o que Lula vem dizendo em todos os fóruns é que a ação do primeiro-ministro é desproporcional à ação do Hamas. Os ataques feitos por Israel em Gaza é um verdadeiro genocídio, com mais de 30 mil pessoas mortas, entre mulheres, crianças e homens que na sua imensa maioria nada têm com o Hamas, a partir da proposição do ministro em relação à própria Palestina, que em uma palestra, excluiu a Palestina do Mapa de Israel.

A ação de Israel contra a Palestina vem se intensificando, à revelia de todas as vozes que pedem o cessar-fogo, inclusive os Estados Unidos, o qual, de forma contraditória, vem dando todo o apoio a Israel, seu histórico aliado, com Biden buscado aprovar um destaque orçamentário de U$ 95 bilhões, equivalentes 470 bilhões de reais. Coisa que Lula também critica, até porque o tratamento não é o mesmo para acabar a fome no mundo.

Tratar como normal a ação de Israel na Palestina é, na verdade, fechar os olhos para uma guerra ou ataques unilaterais que têm tornado a Faixa de Gaza em campo de concentração, pois se tem ali 8 campos com cerca de 1 milhão e 400 mil refugiados, o que corresponde a 83% da população.

Na verdade, não podemos tratar esse fato como paisagem, não denunciando ao mundo a nossa posição contra esse terrível genocídio.

 

João Daniel

Deputado Federal pelo PT em Sergipe

Presidente do PT em Sergipe

Mais notícias

Pular para o conteúdo